Carta ao Investidor #19

Marcello Vieira

Marcello Vieira

COMPARTILHAR

Nesta 19ª Carta ao Investidor, quero conversar com você sobre a importância da confirmação no gráfico sobre as perspectivas de fundamento de um ativo e as tendências macroeconômicas.

Digamos que você está bullish (otimista) com um determinado ativo, seja ele qual for.

Então, você decide comprar esse ativo e segurar para o médio ou longo prazo, porque é um ativo que você acredita que vai se valorizar.

E um fator muito importante, mas que pouca gente faz, é utilizar a análise técnica para conferir no gráfico o preço e poder determinar se aquele ativo está com um bom ponto de compra no momento.

Analisar se o ativo está dentro de uma tendência de alta ou pelo menos dentro de uma lateralização, se está batendo em um suporte forte para justificar a entrada.

Também é importante analisar se o mercado não está muito esticado para cima, no caso, ou o inverso se for em uma operação de venda.

Fazer essa análise salvaria muita gente de entrar em furada.

Exemplo:

No Brasil, muitas pessoas investiram em ações do Magazine Luiza quando os ativos já tinham perdido a tendência de alta há muito tempo.

Se independente de estar otimista ou não com Magazine Luiza, o investidor tivesse saído porque na análise gráfica perdeu a tendência de alta, ele teria evitado um drawdown gigantesco.

A mesma coisa também com o Bitcoin.

Em dezembro, eu reduzi minha exposição em cripto – eu uso o robô para investir e montar as carteiras, não compro criptomoedas isoladamente – e acabou dando muito certo porque, desde então, o Bitcoin despencou.

E, em dezembro, eu ainda não tinha a clareza que fui tendo agora, nos últimos meses, de que o mercado realmente iria virar pra baixo e que iria começar também a guerra – mas percebi que o mercado já estava perdendo força.

E isso acontece.

Às vezes leva um tempo até ficar claro que uma empresa que você acha que é boa, deixou de ser. Ou que o cenário do mercado não é mais favorável para aquele ativo.

O mercado antecipa o preço, mas, às vezes, você não antecipa a tempo e fica atrás do mercado.

Mas, utilizando a análise técnica, se perder a tendência de alta, você encerra a posição ou diminui a exposição.

Você pode estar otimista com o ouro, por exemplo.

E em termos de fundamento macroeconômico, o cenário é positivo para o ouro nos próximos anos.

Quando há juro real negativo – a renda fixa rende menos do que a inflação, que é a realidade hoje no mundo desenvolvido – normalmente, nesses períodos, o ouro performa bem.

Só que o ouro não está performando bem. Está em uma grande lateralização.

E conseguimos ver isso, de forma clara, no gráfico:

O ouro já está há 2 anos lateralizado.

Então, nesse tempo, ao invés de ter comprado o ouro e esperar subir – o que em algum momento deve acontecer – você poderia ter usado esse capital em outros trades e em outras operações, potencialmente mais lucrativas.

E um fator que tanto no caso do ouro, como em outros ativos é importante, é entrar quando o ativo já ganhou força no gráfico.

Às vezes acontece de mostrar força e em seguida mostrar fraqueza e você ter que encerrar o trade no negativo. Sair também faz parte do jogo.

O pior é você ficar comprado em um ativo que está despencando.

Como na última década tivemos o mercado constantemente em alta – onde após as quedas, logo o mercado voltava a subir – surgiu o padrão buy the dip (comprar o fundo). “Caiu, tá barato!” mas, acredito que isso não vai mais funcionar.

E uma das formas para investir na próxima década com mais efetividade é usando a análise técnica para só comprar um ativo quando ele estiver em tendência de alta ou pelo menos em uma lateralização batendo em um suporte importante.

Você compra e, enquanto permanecer acima daquele suporte, você pode ficar posicionado.

Funciona muito bem.

Acredito que se você começar a utilizar a análise gráfica para fundamentar suas decisões, isso pode levar seus investimentos para um outro nível.

Muitos investidores de longo prazo estão sofrendo bastante agora no mercado e usando essa técnica simples, poderiam evitar um grande drawdown e uma grande queda.

Forte Abraço,

COMPARTILHAR.

+ Conteúdo

MARCELLO VIEIRA

• Fundador do Investidor de Sucesso;
• Possui mais de 13.000 alunos;
• Mentor particular de grandes investidores;
• Investidor especialista em novas tecnologias e desenvolvimento de estratégias quantitativas;
• Transformou 32 mil em mais de 1 milhão de dólares em menos de 6 meses de forma pública e transparente;
• Participa de grupos e eventos com vários dos melhores gestores, investidores e traders ao redor do mundo.