Carta ao Investidor #8

Marcello Vieira

Marcello Vieira

COMPARTILHAR

Aqui é o Marcello Vieira e nesta 8º Carta ao Investidor, quero falar sobre um conceito muito importante para quem quer ser um investidor sofisticado e ter resultados acima da média de mercado.

A importância de ter uma estratégia com EDGE.

Se você já me acompanha há algum tempo, você sabe que eu sempre digo que a melhor forma para você ser um investidor sofisticado é ter uma estratégia que tenha um EDGE – um termo em inglês que significa ter uma vantagem – um plano e seguir fielmente.

De preferência ter mais de uma estratégia em termos de diversificação dos investimentos. É assim que se busca resultados.

Então, o que é ter EDGE? Qual a vantagem que a sua estratégia deve ter para alcançar um resultado acima da média?

A estratégia precisa ter algum fator que faça com que ela tenha um diferencial no mercado, senão ela não vai apresentar um resultado acima da média.

Vou dar dois exemplos reais de estratégias que eu utilizo.

Uma das estratégias se chama momentum.

É uma estratégia baseada nos ativos que estão subindo mais do que a média de mercado. Nesta estratégia, fazemos uma análise comparativa.

Como por exemplo: uma ação ou uma criptomoeda que apresenta algum motivo como adoção a uma nova tecnologia e o mercado reage precificando isso.

Outro ponto importante é que o momentum tende a persistir por um tempo.

Uma ação de uma empresa ou um projeto de cripto que está indo melhor, tende a ser melhor por um período.

E, de forma sofisticada, buscamos capturar esses movimentos. Esse é o EDGE da nossa estratégia. Essa é a vantagem.

Conseguimos identificar as ações ou as criptomoedas que estão apresentando um resultado acima da média do mercado para você se posicionar nelas.

Claro que, essa é apenas uma forma simplificada, para que fique fácil de entender o conceito.

Agora, um outro exemplo que utilizo na Bolsa, é a reversão à média.

Normalmente, quando cai muito – entre 2 a 5 dias de queda – a Bolsa tende a subir em seguida.

E existem vários motivos para que isso aconteça. Entre eles está o fato de que quando a Bolsa começa a cair, várias pessoas começam a ser “estopadas” em stop loss e, então, vão executando mais e mais vendas.

Na maioria das vezes, quando sai alguma notícia negativa, as pessoas começam a ficar com medo e então o mercado cai ainda mais.

Muitos investidores, por terem comprado recentemente aquele ativo que está caindo, começam a entrar no prejuízo e por medo decidem vender também e isso vai gerando um movimento acelerado de alguns dias de queda.

Até que chega o momento em que boa parte dessas pessoas que investiram para o curto prazo e estão com receio e medo já venderam e liquidaram a posição delas e, então, é quando muitos investidores percebem uma oportunidade.

“Opa! Isso aqui caiu, está barato. Vou comprar!”

E dessa forma, muda o sentimento do mercado.

Começa a subir e o pessoal volta a se animar e a comprar mais. Reverte a média (que é como a gente chama). Volta pra cima.

Isso se repete muito.

E, de posse de vários indicadores sofisticados, nós conseguimos medir, quantificar e operar esses movimentos sistematicamente.

Como esses movimentos se repetem com frequência, por ser um ponto muito forte do comportamento humano, também é possível conseguir um resultado acima da média operando esse fator.

Assim como é possível ter um resultado acima da média com momentum selecionando as ações ou as criptomoedas que mais sobem.

Entreguei aqui dois exemplos de EDGE, onde existe um fator ou comportamento que provoca aquele tipo de movimento no mercado e que desenvolvemos estratégias para capturar esses movimentos e conseguir alcançar um resultado acima da média de mercado.

Às vezes um pouco acima da média, às vezes muito acima da média.

Cripto por exemplo, é um mercado mais novo, mais volátil, mais ineficiente. Enquanto na última pernada do bull market o Bitcoin fez 3x, nós fizemos 32x e foi muito além da média.

Já na Bolsa, normalmente, você consegue um resultado acima da média, mas principalmente operando as principais ações e os principais índices não tem tanto EDGE quanto cripto pra você conseguir um resultado tão acima, mas é interessante também.

Diversificação faz parte de um plano de investimento de sucesso.

De forma resumida, você precisa de uma estratégia e não deve investir sem ter critérios.

Não dá pra investir apenas com ideias da sua cabeça: “Ah, está tendo uma crise aqui. Caiu, agora tá barato, vou comprar. Acho que está acontecendo isso ou aquilo. Acho que vai cair mais, vou vender.”

Isso não costuma dar certo no médio ou longo prazo.

Você deve ter uma estratégia e essa estratégia tem que ter EDGE.

É importante saber disso porque muita gente vê um setup – conjunto de regras que o trader adota para atingir seus alvos – e não percebe que aquele setup não tem EDGE.

O que isso significa? Significa que se você operar esse setup constantemente, você não consegue atingir um resultado acima da média de mercado e, muitas vezes, o resultado não chega a ser nem positivo, o que é pior ainda.

Então, esse é um conceito que considero super importante se você quiser ter um resultado fora da curva.

Forte abraço,

COMPARTILHAR.

+ Conteúdo

MARCELLO VIEIRA

• Fundador do Investidor de Sucesso;
• Possui mais de 13.000 alunos;
• Mentor particular de grandes investidores;
• Investidor especialista em novas tecnologias e desenvolvimento de estratégias quantitativas;
• Transformou 32 mil em mais de 1 milhão de dólares em menos de 6 meses de forma pública e transparente;
• Participa de grupos e eventos com vários dos melhores gestores, investidores e traders ao redor do mundo.