Carta ao Investidor #9

Marcello Vieira

Marcello Vieira

COMPARTILHAR

Nesta 9ª Carta ao Investidor quero falar sobre flexibilidade no mercado para o investidor e para o trader e sobre como lidar com a natural  incerteza dos investimentos.

No mercado você sempre tem que ter flexibilidade, porque você nunca sabe se está de fato certo ou não em cada uma das suas “apostas” de investimento.

Talvez, a palavra aposta não seja o termo ideal, porque investimento não é sorte. Mas, digamos assim, no sentido de que você aposta mais em uma tendência do que em outra.

Ser flexível significa que você não deve ser rígido em uma única tese, em uma única ideia, em uma única estratégia.

E por que? Por que essa tese, ideia ou estratégia podem estar erradas. Então é inteligente ser flexível  e aberto a uma opinião diferente.

Como exemplo vou falar sobre duas teses que tenho atualmente:

Uma tese em que eu tenho um nível de convicção bem elevado e outra em que tenho um nível de convicção relativamente alto.

A tese em que tenho convicção bem elevada é sobre a tecnologia blockchain de criptomoedas e as suas diversas utilidades. É um mercado que eu acredito que vai crescer muito e que vai transformar praticamente tudo.

Entretanto, eu estou flexível e aberto a discutir contrapontos sobre isso.

Inclusive, neste momento estou no Peru, reunido com vários investidores e gestores onde debatemos vários temas e, claro, criptomoedas também é um dos assuntos.

Há várias pessoas aqui que ficaram multimilionárias com cripto e temos discutido até que ponto isso foi pura competência ou um grau de sorte e também o que podemos esperar do mercado daqui pra frente.

Então, mesmo quando os investimentos dão certo, temos sempre que estar em uma reflexão contínua.

Se você investiu em cripto e ficou rico, ótimo! Mas é importante a análise de até que ponto foi por sua competência ou por um pouco de sorte.

Essa reflexão é importante porque de repente a pessoa pode pensar que ela sabe de tudo e acabar apostando demais em um outro investimento por estar muito convicta e vir a perder muito.

Então, ter essa flexibilidade, essa noção, é muito bom.

Ouça opiniões diferentes de várias pessoas. Se no seu círculo de relacionamento houver pessoas competentes para dar opinião é ótimo ou você pode pesquisar pessoas em que você acredita que são de confiança para ouvir pontos de vista diferentes.

Um exemplo: tem gente que não vê o mercado de cripto tão promissor assim, enquanto outros avaliam como absurdamente promissor.

E dessa forma, surge a oportunidade para um debate interessante dos pontos fortes e fracos pela análise da perspectiva de cada um.

Deve-se adicionar à flexibilidade, a questão de nunca alocar todo o capital em uma aposta única. Porque, eventualmente, alguma coisa pode dar errado.

Além da possibilidade de existir algum ponto que você pode não estar enxergando, algo totalmente inesperado também pode acontecer.

Um fato totalmente inesperado que aconteceu nos mercados foi o 11 de setembro de 2001. Ninguém esperava que dois aviões sequestrados batessem nas torres gêmeas em Nova Iorque.

E esse ocorrido, de uma hora pra outra fez o mercado derreter.

Ou seja, você pode estar investindo em um mercado com tendência de alta e super promissor. Ter avaliado um excelente ativo, feito a aposta, ela estava dando certo e então vem um 11 de setembro e muda tudo.

Então, você deve estar flexível, porque coisas como o 11 de setembro ou a própria pandemia que ocorreu mais recentemente acontecem.

Quem poderia imaginar que iria acontecer uma pandemia mundial e causar um crash (queda generalizada no preço dos ativos) rapidíssimo no mercado, uma grande impressão de dinheiro, um grande estímulo e depois um grande rally em bolsa e em cripto, fenomenal.

São acontecimentos que surpreendem muito e que tornam necessário ao investidor uma postura sempre atenta a essas possibilidades.

A segunda tese em que estou confiante mas não em um grau tão elevado assim é em um superciclo de commodities.

Como reflexo de toda a impressão de dinheiro, já estava ocorrendo um aumento de preço das commodities e inflação. E agora está sendo acelerado pela guerra entre a Rússia e a Ucrânia.

Outro fato também, relativamente, inesperado.

Não tão imprevisível como o 11 de setembro, mas que pegou muita gente de surpresa.

Eu acompanho bastante macroeconomia e tudo o que está acontecendo, mas não sou um mega expert em macroeconomia e talvez o fato de eu não ter um conhecimento tão aprofundado, não me deixe tão confiante na tese do superciclo de commodities.

Acredito que  falta um pouquinho mais de substância sobre todos os detalhes envolvidos na macroeconomia. Meu entendimento é mais amplo, mais geral.

Mas, para se tornar um investidor, você tem que ter flexibilidade e não necessariamente precisa ser um mega expert para investir em uma área.

Muito pelo contrário, acredito que se você não conhece o mercado de cripto, você pode tranquilamente começar a investir amanhã.

Porém, se você conheceu o mercado ontem, achou interessante e vai começar a investir amanhã, não deve alocar 100% do seu capital, 50% do seu capital, ou uma quantidade muito significativa.

Por mais que seja super promissor.

Agora, quem sabe depois de algum tempo, com mais conhecimento e experiência faça bem mais sentido pra você uma alocação de capital maior.

Já sabendo melhor o que você está fazendo. Qual estratégia vai utilizar, com quais parâmetros.

Então é importante sempre manter a mente aberta, a flexibilidade e saber que você pode estar errado.

Errado para melhor ou para pior. Você pode pensar que sim, cripto é promissor, mas não tudo isso que falam por aí. Mas, ainda assim, acreditar que pode valer o investimento e então você investe e se surpreende positivamente.

Ou ao contrário, você pode confiar que é absurdamente promissor e depois de alguns anos perceber que várias coisas deram certo, foi algo relevante, mas não na proporção que se imaginou.

Enfim, se você tiver pessoas qualificadas para discutir, aproveite. É importante ser alguém qualificado porque, às vezes, alguém pode dar opinião sem entender quase nada do assunto e pode se tornar até perigoso você escutar e dar atenção.

Mas se você tiver condições de alguma forma, é algo que eu faço muito. Tanto no nosso time do Investidor de Sucesso quanto de forma externa no Brasil e globalmente.

Forte abraço,

COMPARTILHAR.

+ Conteúdo

MARCELLO VIEIRA

• Fundador do Investidor de Sucesso;
• Possui mais de 13.000 alunos;
• Mentor particular de grandes investidores;
• Investidor especialista em novas tecnologias e desenvolvimento de estratégias quantitativas;
• Transformou 32 mil em mais de 1 milhão de dólares em menos de 6 meses de forma pública e transparente;
• Participa de grupos e eventos com vários dos melhores gestores, investidores e traders ao redor do mundo.